Futuro

O setor imobiliário e seu crescimento surpreendente durante a pandemia de COVID-19

por: Luís Felipe Neiva Silveira

Apesar da pandemia do novo coronavírus ter afetado diversos setores, o mercado imobiliário vem crescendo de maneira positiva no Brasil. Segundo o balanço do mês de outubro da Associação Brasileira de Incorporadoras Imobiliárias (Abrainc), a retomada dos lançamentos e das vendas da incorporação após o período mais restritivo da pandemia se deu de forma heterogênea entre os diferentes segmentos residenciais.

Com base no balanço da Abrainc, em agosto deste ano houve um aumento de 58,9% nas vendas de unidades habitacionais em comparação ao mesmo mês no ano passado. Ao todo foram comercializadas 13.156 unidades, superando o desempenho do mês anterior, que era de 13.023,  e estabelecendo novo recorde da incorporação desde maio de 2014.

Apesar de 2020 ter sido um ano complicado para muitos, podemos afirmar que foi o ano em que conseguimos consolidar operações na Qriar Engenharia e na QriarCity, empresas em que investimos, e identificar futuros novos desenvolvimentos imobiliários. De maneira geral, o setor de imóveis residenciais ganhou mais destaque, se comparado aos comerciais, visto que as famílias têm buscado maior conforto em meio ao cenário pandêmico.

Fatores que impulsionaram o crescimento do setor

Mesmo com a alta taxa de desemprego e do escasso acesso ao crédito, a casa própria continua sendo uma prioridade para as famílias. Além disso, durante a pandemia, houve uma maior procura por ambientes de qualidade, pela necessidade de permanecer mais tempo em casa, tendo em vista o  distanciamento social.

Outro fator importante para o crescimento do setor foi o preço que se defasou muito ao longo dos últimos anos, o que leva famílias a crerem que esse é o momento para fazer bons negócios. Em outras palavras, é a qualidade de vida atrelada a um excelente investimento. 

A queda da Selic, taxa básica de juros, para 2% ao ano, também foi uma das responsáveis pelo reaquecimento do mercado imobiliário, resultando no aumento no número de financiamentos. Só em outubro, segundo dados da Associação Brasileira das Entidades de Crédito Imobiliário e Poupança (Abecip) foram financiados 45,5 mil imóveis, uma alta de 53,6% em comparação a outubro do ano passado.

O setor da construção civil que anda lado a lado ao setor imobiliário também teve aumento durante a pandemia. O indicador Ipea de Formação Bruta de Capital Fixo (FBCF) de construção civil, registrou um avanço de 3,2% em agosto. O resultado ocasionou altas de 8,2% e 2,8% nos meses de julho e junho, respectivamente. Registrando um avanço de 16,6% no trimestre móvel.

Alta demanda por imóveis novos

Apesar da recessão tanto no Brasil como em Portugal, onde a Qriar Engenharia e a QriarCity atuam respectivamente, conquistamos números positivos e inéditos em virtude de uma estratégia de longo prazo que vem sendo adotada desde o surgimento da empresa. Com a alta demanda por imóveis novos e baixo estoque nas regiões que construímos, não tivemos dificuldade em vender produtos que estão muito acima da média em termos de qualidade.

As empresas tiveram suas maiores gerações de caixa da história em 2020. Tivemos um recorde de vendas líquidas e também a maior receita líquida da história da empresa. Obtivemos um aumento significativo no lucro líquido comparado aos anos anteriores. Focamos também na retomada de lançamentos, tanto no Brasil como em Portugal e estamos começando um novo projeto de retail nos Estados Unidos. 

No Brasil a venda dos empreendimentos de médio e alto padrão foram mais afetados pelas restrições da pandemia no campo dos lançamentos, em relação a venda cresceram  8,0% nos últimos três meses. Comparativamente, os empreendimentos associados ao Programa Minha Casa Minha Vida apresentaram desempenho positivo tanto no campo dos lançamentos quanto em vendas, apresentando alta de 61,8% nos últimos três meses. 

Em Portugal, neste ano, a QriarCity tinha apenas um produto em desenvolvimento e fomos surpreendidos pela alta procura por determinados tipos de imóveis. Tomamos a decisão de vender toda a carteira na planta para um investidor, para diminuir o risco da operação, que apesar de baixo, deve ser levado em consideração em tempos incertos. Se conseguirmos continuar achando boas localizações e com nossa qualidade de construção, não temos receio de uma diminuição na demanda do nosso público.

Por que investir no mercado imobiliário agora?

Atualmente o mercado imobiliário é o setor mais seguro e rentável entre os investimentos, por não possuir oscilações de valor e nem riscos no caso de quebra dos bancos. Com a taxa Selic em baixa o momento é ideal para investir  e economizar, isso porque com essa redução da taxa há maior acessibilidade nos financiamentos bancários. 

Os imóveis também podem ser uma fonte de renda bastante atrativa quando alugados. Além disso, comprar um imóvel é um passo importante para a construção do patrimônio pessoal. É o investimento de agora que trará segurança financeira e lucros no futuro. Com base nos últimos dez anos, os imóveis tiveram valorização média de 9,4% ao ano. Quando comparado à poupança o rendimento foi 44% maior, ou seja, quem optou em investir no setor imobiliário teve ganho de 15,3% em média ao ano.

No Brasil os preços ainda estão defasados e a demanda está crescendo. Acreditamos que poderemos ver um novo ciclo de alta nos preços nos próximos 3 ou 4 anos. Com retornos de cerca de 50% para o comprador neste período. Se comparado à atual taxa de juros, é um ganho astronômico.

Em Portugal o mercado de real estate português é um dos mais aquecidos no mundo. Seja pelo clima, por qualidade de vida ou custo de vida, é um destino procurado por pessoas de todos os lugares. 

Apesar de ser cedo para prever o que vai acontecer no mercado no próximo ano, apostamos numa crescente procura por imóveis residenciais de qualidade. Com uma tendência para procura maior de casas para famílias que já compraram um imóvel e estão buscando um upgrade. A Qriar Engenharia quer aumentar o seu alcance de atuação também com a manutenção da qualidade de imóveis já existentes, com isso nossa expectativa para o próximo ano é que o setor imobiliário esteja ainda melhor.

Acesse os sites www.qriarengenharia.com/ e www.qriarcity.com e saiba mais sobre as nossas construções. 



Compartilhe

Luís Felipe Neiva Silveira

Empresário e investidor brasileiro, é natural de Brasília e atua hoje como CEO da 2Future Holding, grupo empresarial que representa em três continentes as operações de um Family Office.